• Ana Alice Barros

ReDEC comemora 4 anos de existência

Atualizado: há 2 dias

Nesse período, o Programa de Residência Docente nas Ciências auxiliou a formação de 9 mil pessoas, entre estudantes, professores

do ensino básico, gestores e coordenadores.



Abril de 2021 é um marco para o Programa de Residência Docente nas Ciências (ReDEC). Nesse mês, o ReDEC comemora quatro anos de um contínuo trabalho com foco em experiências educacionais, desenvolvidas pela inovação e tecnologia, junto à rede privada e pública de ensino Fundamental e Médio de Pernambuco. Atuação essa, aliás, que o caracteriza como pioneiro em processos disruptivos de ensino e aprendizagem.


Fundado em 2017, o ReDEC surgiu como meio para a capacitação efetiva dos estudantes de licenciatura, da Universidade Federal de Pernambuco, em práticas e metodologias de ensino e gestão educacional. “A pouca ou nenhuma experiência dos alunos para encarar uma sala de aula; e a falta de estrutura das escolas para receber esses graduandos foi o desafio que motivou o aparecimento do ReDEC”, comenta Fredson Murilo, hoje um de seus coordenadores; e profissional fundamental à constituição do programa. O ReDEC foi estruturado a partir da pesquisa de mestrado sobre a Residência Docente na Formação Inicial e Continuada de Professores, Ensino de Ciências e Formação de Professores.


O desenvolvimento das atividades dos residentes da ReDEC revoluciona o processo de ensino, aprendizagem e gestão educacional por estar conectado às demandas contemporâneas da sociedade. “Para mim, é extremamente importante fazer parte desse movimento. Depois de quatro anos, somos uma referência educacional no Brasil”, enfatiza Fredson.


O Programa já formou mais de 90 residentes, que tiveram a sua vida transformada. “Tive meu primeiro contato prático com a docência ao me vincular ao ReDEC e fiquei completamente apaixonada pela sala de aula”, revela Fernanda Alves, mestranda em Educação em Ciências e Matemática, que atualmente é supervisora e residente da ReDEC. Fernanda é residente desde 2017, e atuou nas cidades de Feira Nova, Glória do Goitá e Paudalho, e é licenciada em Ciências Biológicas pela UFPE.



RECONHECIMENTO DAS NECESSIDADES



O ReDEC atua em parceria com universidades públicas e privadas, escolas e secretarias de educação, sobre três pilares: o Programa de Formação Docente, a elaboração de Projetos Inovadores e o Desenvolvimento de Políticas Públicas.


A formação dos professores foca as novas metodologias de ensino, bem como insere na realidade dos discentes as tendências do setor. “É muito importante criarmos uma estrutura de apoio para atualizar o profissional da educação. Sobretudo, estabelecermos um contexto para que ele reflita seu futuro”, enfatiza Marcos Barros, Coordenador do Revid UFPE e ReDEC.


Os projetos desenvolvidos pelo Programa são amplos e contemplam as necessidades apresentadas pelas escolas parceiras, a fim de gerar resultados mais adequados e proporcionar, sobretudo, mais segurança aos pais dos alunos sobre o processo de aprendizagem dos seus filhos, garantindo uma educação mais dinâmica e inclusiva aos alunos. “Nossa atuação engloba, indiscriminadamente, quem está inserido no ensino e aprendizagem. Todos são relevantes para que essa dinâmica aconteça e precisam ser reconhecidos em seus papéis e nas suas necessidades”, acrescenta Marcos. O resultado desse trabalho também pode ser verificado na elaboração de políticas públicas para o setor com efeitos práticos e duradouros, o que fez inclusive o ReDEC receber diversas premiações ao longo de sua existência.


No primeiro ano de seu funcionamento, em 8 de dezembro de 2017, o ReDEC foi considerado o projeto mais inovador na área de políticas públicas em educação em Pernambuco. O prêmio foi entregue na Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), dentro do Desafio Município Inovador, promovido pela Escola de Inovação e Políticas Públicas (EIPP).



5 visualizações0 comentário